A entrega final – razão de insatisfação de aproximadamente 7 milhões de brasileiros que realizaram compras on-line no ano passado – deve ser repensada, e a abordagem deve ser madura, com soluções viáveis para o setor

Na equação abordada no artigo anterior, um dos fatores em questão é a qualidade da entrega e das taxas cobradas pelo frete.

E o descontentamento apontado mostra insatisfação de 15% dos clientes justamente para com as modalidades de frete oferecidas.

É uma taxa bastante considerável, tendo em vista que 50,3 milhões de brasileiros realizaram compras on-line no ano de 2017 – são mais de 7,5 milhões de pessoas descontentes!

Em meio a esses números, somam-se no mercado empresas que prestam serviços de logística.

Os taxis e motoboys estão tendo que se adaptar aos novos padrões de comportamento dos clientes, moldados por sua vez pelos grandes aplicativos.

As empresas de transporte rodoviário se veem também ameaçadas por aplicativos que também tem ganhado força em seu setor, trazendo novas opções de entregas mais baratas com compartilhamento e aproveitamento de fretes.

Nós vamos abordar neste post uma proposta de parceria entre a LocallExpress e empresas que precisam repensar sua atuação nas entregas para conseguir mais profissionalismo, unido à economia. 

 

Empresas de logística – aplicativos versáteis, sites responsivos e planos flexíveis

Não resta dúvida que os desafios devem ser encarados com seriedade, e que soluções práticas devem ser alcançadas em curto prazo, sob risco do domínio hegemônico dos grandes do mercado.

A disponibilidade de aplicativos no mercado torna possível que empresas de menor porte estejam à altura da concorrência com grandes empresas.

O fácil alcance a planos de atuação virtual com versões para dispositivos móveis com preços baixos traz escalabilidade nas ações e alcance global com possibilidade de ações segmentadas e localizadas.

As empresas de transporte, com todas as tecnologias apontadas, tem condições de prestar um serviço flexível, com preços competitivos, e manter-se no mercado e ao mesmo tempo contribuir para o aumento no índice nacional de comércio eletrônico.

 

Planos empresariais

Uma ótima opção para as empresas que necessitam de prestação de serviços de entregas são os planos, com opções variadas de número de entregas, o que traz economia e a qualificação no serviço prestado ao consumidor final.

É a simples conta de diminuir-se os investimentos na manutenção de funcionários exclusivos para entregas, com todos os encargos envolvidos, com a opção de formar parcerias com empresas do setor.

O setor financeiro da empresa agradece, novas oportunidades de serviço surgem. Uma simbiose perfeita.

Sem contar que o meio ambiente também diz obrigado, pois até a emissão dos gases poluentes diminuirão, com menos consumo de combustíveis.

É claro que podemos contribuir com o que nos ajuda, certo?

 

Por fim, como a logística desponta como partícipe da tríplice base de atendimento

Para finalizar, gostaria de deixar que as palavras de uma pessoa autorizada no assunto endossem nossa máxima, de que as empresas de logística podem e devem trazer soluções viáveis para a promoção de uma economia sólida e qualificada, que acompanha as mudanças acontecidas em meio à sociedade, e que não se detém como lembranças de um passado vago:

“O sucesso do modelo de marketplace no Brasil depende da equalização de três fatores fundamentais, que são a fácil e rápida integração de lojistas, gestão da qualidade de atendimento e serviços destes parceiros e excelência nos processos operacionais para gestão de estoque, frete e entrega, garantindo assim uma melhor experiência para os consumidores”.*

São palavras de André Dias, diretor da Ebit.

 

*Dados disponíveis em Webshoppers, 37ª edição, disponível em https://www.ebit.com.br/webshoppers (acesso em 11/07/2018)

Para acessar o relatório completo, clique aqui!